domingo, 12 de julho de 2009

Dinamicas - Série Candidato

video
Dinâmicas

Faltou falar muita coisa no vídeo, mas ele serve de fonte riquíssima de observação e discussão sobre o tema – Seleção de vagas de emprego.

A candidata do vídeo desconhece completamente o que significa a palavra MARKETING PESSOAL. Da forma de se vestir à forma de esse comportar passando pelo tom de voz, ela é um desastre em tudo. Recusa-se a participar da dinâmica, atende o celular, e observem bem o assunto e a forma como trata deste assunto num processo de seleção. Não sei se prestaram atenção, mas o tema da ligação é um convite para um “pagodinho”. Nada contra este estilo musical, mas em uma entrevista pega mal. Soa como que a candidata se trata de alguém que vive em “pagodinhos”, suor, cerveja...e seu futuro patrão não gosta de saber disso logo de cara. Pode imaginar você chegando de manhã para trabalhar após uma noite no pagode, imagina?!? Com olheiras e cheirando a cerveja. Que horror!!

Outro furo da candidata é se ajoelhar e muitas vezes chegam até a sentar no chão. Da forma mais natural do mundo. Já apliquei muitas vezes esta dinâmica e estou cansada de ver candidatas sentando uma atrás da outra no chão. Chegam a ficar somente uma ou duas em pé. E é claro são as únicas a serem escolhidas para continuar o processo de seleção.

Falemos agora um pouco sobre o tom de voz. É alto, estridente e desagradável. Tudo bem que já selecionei candidata com voz diferente, mas tudo depende do cargo e da competência dela. A voz não é limitante para uma candidata que sabe se comportar e é profissional. Mas todos os candidatos têm que se esforçar para ter uma voz clara com boa dicção e sem erros de português. Isso demonstra segurança, limpeza e pró-atividade.

Quanto à maneira da candidata se vestir é no mínimo “ridícula”. Mas se vestir como quem vai ao baile também não condiz com a ocasião. Evite também roupa de colégio – tênis, camiseta. Ou roupa de ir à praia – short ou bermuda, blusa estilo top com umbigo de fora, chinelinho rasteiro, muitos acessórios, maquiagem pesada. Gente, se estou recomendando aqui é porque já vi inúmeras vezes estas vestimentas nas entrevistas. O melhor é se vestir de forma discreta em tons discretos. Demonstrando que você sabe o que quer, e o que quer é a vaga de emprego. E que se adaptará ao que for necessário.

O que importa num processo de seleção é deixar transparente aquilo que se é. Não tem como “enganar” o entrevistador por muito tempo. Quanto mais se esconde, pior fica. Quanto mais se quer demonstrar algo que não se é, também pior fica.

Para se sair bem num processo seletivo tem que conhecer bem a empresa, o cargo e principalmente, se conhecer muito bem. Para poder mostrar seus pontos fortes com habilidade e driblar seus pontos fracos.