terça-feira, 28 de abril de 2009

É inteligente ser obediente

Outro dia refletindo sobre o tema obediência com meu filho de 11 anos, cheguei à conclusão de que muitas vezes na vida somos levados a pensar que ser obediente é coisa de gente burra, sem personalidade, sem decisão. Que sendo desobediente sim somos autênticos, temos personalidade própria, ninguém nos manda. Pensamos que fazemos o que queremos quando não obedecemos nada e ninguém. Este é o conceito mais idiota do mundo e boa parte do mundo acredita nele.
Quando somos obedientes:
· Nos são delegadas grandes responsabilidades
· Somos confiáveis
· Ganhamos terreno nos relacionamentos e nos processos
· Expandimos
· Avançamos
· Demonstramos ser compromissados
· Abrimos mão de nós mesmos pelo todo e aí ganhamos credibilidade
Aquele amigo do trabalho que está sempre à disposição e cumpre as tarefas a risca e a tempo está ganhando mais espaço que você porque é obediente. Você que se acha tão cheio de personalidade pode não estar sendo tão requisitado por que não demonstra confiança só fazendo o que quer e concorda. O seu amigo que você julga “puxa-saco”pode chegar a cargos mais altos que você por ser mais obediente que você. Pense nisso e avance com responsabilidade e obediência.

Tenho um filho totalmente obediente: ele ganhou uma moto com 14 anos, dirigiu com 17 anos, hoje toma sozinho conta das finanças de nossa escola com 21 anos. Quanto a meu filho desobediente, não posso nem imaginar em dar uma moto pra ele com 15 anos e provavelmente não chegará à mesma posição do irmão na mesma idade, a menos que mude suas atitudes.
Como somos úteis quando somos obedientes.

16 comentários:

  1. rs.. adorei o texto! edificante demais!!!
    realmente... filhos desobedientes são um caso à parte rsrs..
    a PAZ!

    ResponderExcluir
  2. Devemos aprender a ser obedientes a partir da infância. Obedecer aos pais, aos professores, às leis e às regras é comportamento dignificante que torna o cidadão alguém de respeito. A rebeldia é própria dos insensatos.

    Maravilhoso o seu blog. Fica convidada para conhecer o meu, será um prazer receber sua visita.

    Fraterno abraço.

    ResponderExcluir
  3. Adriana ,
    eu usaria o superlativo . Ser obediente é inteligentíssimo !
    Que belo post.
    uma abraço.
    Eninha

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pelo post, que a graça de Cristo continue sobre sua vida, um abraço.

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Excelente post. Que Deus te abençoe e a sua familia também.

    ResponderExcluir
  7. Realmente um excelente post.
    Mais um voto conquistado

    ResponderExcluir
  8. Olá Drica, parabéns pelo post prazer em conhecer meu nome é digão, e já votei no seu blog, abraços e sucesso em seu empreendimento...

    ResponderExcluir
  9. Olá Drica,

    Até que ponto isso é certo.
    Sempre sonhei em ter meu próprio negócio, mas por obedecer meus pais, tive que fazer faculdade e procurar um emprego estável.

    Sempre quis ter tempo para ficar com minha família, mas por trabalhar como empregado, tenho que trabalhar até nos fins de semana.

    Obedecendo meu empregador, já fiz jornadas de mais de 16 horas por dia e perdi duas férias e só pude tirar metade da última.

    Ganhar hora extra ou salário dobrado por trabalhar nas férias? Nem pensar. Essa sempre foi uma briga sem vencedor.

    Hoje me arrependo de ter perdido boa parte da minha vida obedecendo tanto os meus pais. Os pais são pais, mas não são perfeitos.

    Sempre vou honrar meus pais por tudo o que fizeram por mim, mas hoje minha vida é mais triste por causa disso.

    Estou me esforçando para mudar o quadro, vou montar meu próprio negócio. Apoio dos meus pais? Eles só brincom e tiram xacota do assunto. E isso me magoa ainda mais.

    Sei que é inteligente obedecer, mas é mais inteligente saber quando devemos obedecer.

    ResponderExcluir
  10. Ola Drica!
    Passando para ler teu post e lhe desejar uma escelente semana..Forte abraço!

    ResponderExcluir
  11. Olá Adriana, cheguei aqui através do blog do Rodrigues, e gostei bastante, espero que não se incomode de acompanhá-la.

    Em tempo: agora que vi que tem um comentário dele acima (risos), enfim ... ah, já tem meu voto.

    abraços literários
    Marco

    ResponderExcluir
  12. Muito bom seu texto, curto, direto e revigorante.

    Realmente ser "obediente" traz muitos benefícios a vida pessoal e profissional.

    Um grande abraço

    ResponderExcluir
  13. é inteligente ser obediente? -não é inteligente,é simplesmente necessário! discordo de vc qnd diz que somos levados a pensar que ser desobediente é ser autêntico; desde nossa infância aprendemos que obedecer é o certo e todos formam essa consciência, quando uma professora chama os país para reclamar do comportamento de um filho é natural que este seja repreendido e assim começamos desde muito cedo a moldar a idéia de que ser obediente é o correto, a verdade é que nossas ações são moldadas numa conciência coletiva de obediência, cumprimos das lei, sejam elas morais ou legais, porque é o que nos dá segurança e apoio necessário para vivermos com o mínimo de sujeição, já que podemos fazer o que quisermos desde que não seja ilegal, temos personalidade própria sim,sendo obediente ou não, isso é um fato, nossa desobediência vive no campo das idéias, é inútil para qualquer um ir contra a maré acabamos mortos ou presos, como diz Rousseau: “o homem nasce livre e em toda parte se encontra sob ferros” de fato continuamos livres para ele apesar dessa condição de obediência;eu posso muitas vezes discordar de pagar uma conta, ou de ir a universidade, ou escola, mas eu preciso, e vou, eu não quero votar, mas voto e aí, onde esta nossa desobediência? Isso é vazio, eu luto contra o sistema mas preciso pelo menos trabalhar pra ter o que comer, preciso de ônibus, gasolina, seja o que for; discordamos mas somos coagidos a obedecer o tempo todo, seja aos pais, ao estado, a vida, o resto é ilusão!

    ResponderExcluir
  14. Boa tarde Drica,
    O texto sobre obediência está maravilhoso. Vai me ajudar, pois estou trabalhando com alunos do 5o ano do ensino fundamental "O resgate de valores esquecidos", e um deles é a obediência.
    Se tiveres mais novidades mande pra mim.
    Beijos!
    edineym@gmail.com

    ResponderExcluir
  15. Parabéns pelo texto. É maravilhoso e vou usá-lo em minha aula de Evangelização. Os valores humanos são perenes, não seguem modismos.
    Jane de Paula

    ResponderExcluir